Em que idade as crianças são capazes de sentir Gratidão?

Em um artigo publicado na revista Psicologia em Estudo em Maringá, pesquisadores investigaram como o sentimento de gratidão se desenvolve durante a infância a partir de experimentos com crianças de 05 a 12 anos na cidade de Porto Alegre – RS. O estudo realizado teve a gratidão no contexto de serviços   prestados e recebidos, sendo considerada como um sentimento interindividual, ou seja, só é possível ter acesso quando o sujeito descreve.

As  crianças  foram entrevistadas  individualmente em seu  próprio ambiente escolar. Nas entrevistas, foram    utilizadas três histórias sobre situações hipotéticas vivenciadas por crianças no ambiente escolar ou familiar, nas quais um personagem (benfeitor) prestou algum tipo de serviço a outra (beneficiário). Em seguida foram submetidas a entrevistas questionando-as sobre quais sentimentos  caberiam na história apresentada.

A  capacidade  de sentir satisfação  ou um bom sentimento em  função de uma ação benevolente tem sido apontada como condição necessária  à gratidão. Neste estudo, constatou-se que a maioria dos participantes atribuiu um sentimento positivo à personagem beneficiária.

Os  resultados  da pesquisa  sugerem uma diferença,  ao longo da infância, entre  os tipos de sentimento positivo que podem ser atribuídos ao beneficiário: as crianças de 5 a 6 anos dizem que a personagem se sentiu feliz, alegre, bem, enquanto a partir dos  7 anos elas referem-se também a sentimentos como: o beneficiário  sentiu-se ajudado, apoiado, agradecido, grato.

Uma parte dos participantes  não atribuíram qualquer sentimento   ao personagem beneficiário. Classificaram como uma ação interessada, isto é, o benfeitor visaria a algum tipo de retorno. Este dado leva a pensar que  a avaliação das intenções – altruístas ou egoístas – daquele que realiza a ação é um  componente essencial da gratidão. Em outras  palavras,  é apenas quando  a ação é vista pelo beneficiário como generosa que ela é digna de gratidão.

Não  há consenso  entre os pesquisadores  sobre a partir de que idade as crianças entendem o sentimento de  gratidão: alguns acreditam que essa compreensão não ocorreria antes dos 7 anos de idade, outros  sugerem que desde os 4 anos as crianças têm alguma ideia sobre gratidão. Antes dos 7 anos as   crianças tendem a levar em conta apenas o benefício recebido, e não a intenção do benfeitor. Por  um lado, deve-se ter em mente que um agradecimento nem sempre expressa gratidão; muitas vezes, agradecemos  apenas por uma questão de polidez; por outro, segundo La Taille (2001), é através das regras de polidez que a criança pode começar a compreender certas  virtudes: “o ‘obrigado’ aponta para a gratidão.

Fonte: Psicologia em Estudo, Maringá,  v. 14, n. 2, p. 243-250, abr./jun. 2009

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *